Abdominoplastia

derma

A abdominoplastia é uma cirurgia plástica feita para reduzir o volume abdominal. É removido o excesso de pele e gordura e realizada a plicatura ( amarração ) dos músculos retos abdominais que geralmente apresentam afastamento  (diástase), devido à gestação prévia, obesidade ou mesmo pelo  processo de envelhecimento. . O resultado é uma barriga tonificada e lisa.

Indicações

Esta cirurgia é indicada para pessoas que desejam corrigir a flacidez da pele e da musculatura  abdominal , como mulheres que tiveram várias gestações, pessoas que perderam muito peso ou pessoas que tenham o abdome flácido por  outros motivos .

A abdominoplastia não é um tratamento para a obesidade ou  uma alternativa à prática de exercícios e alimentação saudável e balanceada. O paciente deve estar saudável e em forma para realizar este procedimento.

Tipos de abdominoplastia

Existem diferentes tipos de abdominoplastia cada um com uma indicação específica:

–      Mini abdominoplastia: tem o objetivo de eliminar a flacidez na parte infra-umbilical do abdômen, mais precisamente a parte inferior, entre o umbigo e a parte íntima.A flacidez da região acima do umbigo não apresenta melhora e a cicatriz umbilical deve ser abaixada em torno de 2 a 3 cm. Existe limitação na correção da  diástase dos músculos abdominais.A cicatriz é um pouco menor e não há cicatriz externa no umbigo . Entretanto, esse procedimento só é indicado para aquelas pacientes que apresentam flacidez apenas na parte inferior do abdome, umbigo alto e pouca diástase dos músculos abdominais.

–      Abdominoplastia clássica: este é o tipo mais tradicional. A clássica remove áreas maiores de pele na região abdominal e permite uma correção mais efetiva da diástase muscular. Porém, é necessário reposicionar o umbigo. O resultado pode ser uma barriga chapada.

–      Abdominoplastia em âncora: este tipo é indicado para homens e mulheres que perderam muito peso, como pessoas que fizeram bariátrica, e ficaram com flacidez exagerada na região do abdômen. O termo “em âncora” é porque a cicatriz desta cirurgia plástica fica em formato de “T” invertido que lembra de uma âncora.

Procedimento

Antes da cirurgia, o cirurgião avalia o abdômen do paciente para identificar a quantidade e localização da gordura, analisar o excesso de pele e a diástase dos músculos abdominais. Também serão solicitados exames para verificar se o paciente está em boas condições de saúde para a realização da cirurgia.

A cirurgia dura, em média, 3 a 4 horas. O paciente anestesia geral na maioria dos casos, podendo ser utilizada a anestesia peridural com sedação em casos selecionados.São  utilizados drenos no final da cirurgia que podem ter seu uso estendido por até 5 dias após o procedimento, dependendo da quantidade do volume a ser drenado. Os curativos são trocados no dia seguinte e o período de internação, normalmente, é de um dia. A maioria dos pontos utilizados  são absorvidos pelo organismo.

O resultado satisfatório aparece depois de 6 meses, após quase todo edema ser reabsorvido. Após 12 a 18 meses, já é possível ver o resultado definitivo.

Recuperação

O cirurgião orientará sobre os cuidados a serem tomados após a cirurgia. Geralmente, os pacientes usam malhas de compressão( cintas) para reduzir o inchaço e conter a formação de líquidos.

Analgésicos serão recomendados pelo cirurgião para controlar a dor. É normal o surgimento de hematomas, inchaço e sentir alguma dor. Em poucos dias esses sintomas tendem a ir desaparecendo

O começo da recuperação será um momento difícil para caminhar. Será praticamente impossível ficar na posição ereta. Mesmo assim, caminhar por intervalos curtos melhora o fluxo sanguíneo.

Será necessário caminhar de forma curvada e dormir em uma posição definida, mantendo a barriga para cima e com as pernas curvadas utilizando uma almofada ou travesseiro de apoio. Estes cuidados servem para não pressionar o abdômen e ter uma boa recuperação e cicatrização.

Quer saber mais alguma informação?